sexta-feira, 7 de março de 2014

Conheça a hiperidrose

No post anterior falei sobre o uso de toxina botulínica no tratamento da hiperidrose. Mas você sabe o que é hiperidrose? Continue lendo que eu vou contar um pouco mais sobre essa doença.


A hiperidrose, ou suor excessivo, ocorre principalmente em áreas do corpo como axilas, pés, mãos e rosto. As causas podem estar relacionadas à situações em que há emoções extremas como em quadros de estresse ou quando somos colocados sob pressão. Nesse caso, chamamos de hiperidrose primária ou essencial, onde a doença costuma ter um histórico familiar. "Em pacientes que sofrem de hiperidrose primária, a sudorese costuma cessar enquanto dormem", afirma Dra. Maria Bussade.

A hiperidrose secundária está associada a outras doenças como hipertireoidismo, diabetes, doenças hormonais como menopausa, alguns tipos de câncer como linfoma ou, ainda pode se manifestar em pacientes obesos ou que fazem uso de medicamentos antidepressivos.


Não há uma estimativa exata quanto ao perfil de paciente ou faixa etária onde a incidência da hiperidrose é maior. Apenas que a hiperidrose palmar é mais frequente durante a primeira infância e a hiperidrose axilar costuma surgir durante a puberdade.

Em ambos os casos, alguns fatores podem agravar a transpiração excessiva como quando praticados exercícios  físicos, em alterações da temperatura ambiente, quando há o uso de suplementos à base de proteínas, com a ingestão de bebida alcoólica ou uso de termogênicos - cafeína e chá verde - costumam aumentar a temperatura corporal.


A dermatologista Maria Bussade dá algumas dicas para quem sofre de hiperidrose (e que não exclui o tratamento com a toxina botulínica):

- Optar por meias 100% algodão;
- Sempre secar muito bem os pés;
- Usar talco de amido para higiene dos pés, pois auxilia na resistência do suor excessivo;
- Usar sabonete antisséptico na região das axilas, pois ajuda no controle das bactérias e fungos provenientes do suor e que são os principais responsáveis pela bromidrose - "cheiro ruim';
- Evitar ingerir bebidas alcoólicas, café e chá verde;
- Optar por desodorantes com 10 a 20% de cloreto de alumínio na fórmula;
- Ficar em ambientes mais frescos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário