quarta-feira, 16 de abril de 2014

Terceira idade em busca da cirurgia plástica

Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, as pessoas estão se mantendo ativas por mais tempo. Hoje, as pessoas da terceira idade buscam não só por atividades que contribuam com a sua saúde, mas também que prezem por qualidade de vida, bem-estar, autoestima e beleza.


Por isso, está cada vez mais comum as pessoas acima dos 60 anos procurarem por cirurgias plásticas que as podem deixar com a aparência exterior mais condizente com o interior, jovem e ativo. As evoluções da área, dos recursos anestésicos e dos equipamentos possibilitam à "melhor idade" um acesso a procedimentos de rápida recuperação.

Segundo a cirurgiã plástica Dra. Karina Gilio, as cirurgias mais procuradas na terceira idade, tanto por homens quanto por mulheres, são as de rejuvenescimento facial, como o lifting, a blefaroplastia (cirurgia de pálpebras), correção das rugas e sulcos, além dos tratamentos estéticos não invasivos, como toxina botulínica, laser e peelings.

"O único fator relevante em cirurgias plásticas nas pessoas acima dos 60 anos é a diferença de espessura da pele, pois com o tempo, ela vai se tornando cada vez mais fina e, por isso, requer cuidados diferenciados, como hidratação e proteção especial", explica a Dra. Karina.

Assim como qualquer procedimento cirúrgico, a primeira preocupação é sempre com a segurança do paciente. Todas as pessoas que pretendem fazer uma cirurgia plástica devem realizar uma bateria de exames para identificar qualquer alteração na saúde que possa interferir na cirurgia.

"O risco cirúrgico varia muito de caso para caso, pois depende do estado de saúde de cada paciente. Mas de forma geral, os cuidados são os mesmos para qualquer idade. Se o paciente estiver saudável e a cirurgia for compatível com as condições clínicas dele, o cirurgião plástico pode fazer o procedimento", afirma a Dra. Karina.


Nenhum comentário:

Postar um comentário