quinta-feira, 15 de maio de 2014

Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) pode atingir até 50% dos pacientes com obesidade mórbida

Sentir um descontrole para comer determinados alimentos, realizar reais exageros alimentares, comer compulsivamente mesmo quando não tem fome. Esses podem ser sinais do transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP), o qual acomete tanto mulheres quanto homens em cerca de 2% da população geral. Quanto maior o grau de obesidade, maior a frequência deste transtorno, podendo atingir até 50% dos pacientes com obesidade mórbida.


"O transtorno é caracterizado pela ocorrência de episódios frequentes de grande ingestão de alimentos em tempo limitado, acompanhado por uma sensação de perda de controle sobre o que ou o quanto se come", afirma a psiquiatra Ana Clara Floresi. Para ser diagnosticado, esses episódios devem acontecer pelo menos uma vez por semana em um período de três meses e estarem associados a atitudes como: comer muito e rápido demais, ingerir excessos de comida mesmo quando não sente fome proporcional, sentir-se desconfortavelmente repleto devido ao exagero, comer sozinho por vergonha, culpa-se ou ficar deprimido após comer excessivamente.

De acordo com a psiquiatra, a procura por um especialista deve acontecer quando a comida deixou de ser um meio de se nutrir e sentir prazer e passou a ser algo com o qual o indivíduo se angustia por ingerir sem controle. Neste momento é importante procurar uma equipe multidisciplinar especializada, que inclua ao menos profissionais das áreas de Psiquiatria, Psicologia e Nutrição. A abordagem medicamentosa pode ser necessária e deve ser realizada por médico psiquiatra habilitado com objetivo de controlar a impulsividade alimentar presente neste transtorno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário