terça-feira, 30 de setembro de 2014

Protetor Solar deve ser usado sempre, inclusive no inverno

É comum ouvirmos médicos dermatologistas enfatizarem o uso diário do protetor solar a fim de diminuir os riscos de formação de cânceres de pele. Embora cada vez mais se comente a importância do uso de protetores solares no dia a dia, ainda são poucas as pessoas que realmente os utilizam.

"É importante que todos saibam a partir de que idade começar a usar estes cremes protetores, qual o fator de proteção escolher e qual o tipo mais adequado à cada pele", afirma a dermatologista Suzy Rabello. De acordo com a especialista, no início, deve-se usar filtros solares a partir dos seis meses de vida, sendo que as exposições solares devem ser evitadas até esta idade. A partir deste período, se estendendo até os 10 anos, podem ser usados filtros solares infantis, que não costumam conter substâncias que poderiam causar alergia à pele ainda imatura das crianças.


"Após esta fase da infância, podem ser usados os mesmos filtros do adulto, levando em consideração que se a pele for oleosa, filtros em gel ou gel creme, ou fluidos devem ser preferidos para evitar a formação de acne (espinhas). A visita ao dermatologista pode auxiliar tanto no tratamento da acne quanto na escolha do filtro solar caso isso ocorra", explica a dermatologista.

Em relação à escolha do grau de proteção solar, para o uso diário a especialista indica optar pelos de FPS 30, podendo ser maior (50 ou 60) para pacientes com doenças de pele como Lúpus discoide (doença de pele em que o sol tem papel desencadeante), ou manchas solares de mais difícil tratamento, como os melasmas ou em processos pós inflamatórios.


É importante ressaltar que a eficácia do filtro pode ser comprometida se não houver a reaplicação do produto. A frequência de reaplicação é determinada pelo FPS do filtro, que indica quanto tempo a pessoa pode se expor ao sol sem ficar avermelhada. O ideal é reaplicar os filtros a cada 2 horas nas áreas expostas, com camadas espessas, formando uma fina película de protetor em toda reaplicação. "O fato de as pessoas não seguirem a reaplicação adequadamente, faz com que diminua o FPS dos filtros solares, por exemplo: FPS 30 equivaleria a apenas 10 pela aplicação deficiente. Com a aplicação em intervalos menores, a cada duas horas, minimizamos os erros decorrentes do uso de uma menor quantidade do protetor solar", diz Suzy Rabello.

Cada vez mais é preciso tomar consciência da necessidade do uso das medidas de proteção solar. "Não esqueçam: em dias nublados, 80% da radiação UV atinge a superfície da Terra, usem as mesmas medidas de proteção mesmo nesses dias. Mesmo não vendo, você sofrerá os danos da radiação que estará lá", completa a dermatologista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário